8.29.2009

Café do Bonequinho de Pau

Pensei que com caneta e papel eu poderia ser eu. Eu, eu mesma, sabe?
Liguei o som num blues legalzinho, guitarrista amigo meu que gravou um acústico com alguns covers, e sentei perto da janela. Pus a mesinha, o banco e sentei lá. Aquele velho sunday feeling, feito a música do Jethro Tull.
Peguei a caneta, bati um pontinho no papel e travei. Simplesmente travei. 
Fiquei parada, olhando o dia, tudo. O sol, a nuvem preta no horizonte. O barulho do silêncio de um domingo na minha rua. O som blues do meu amigo. As cores do meu pijama encardido, o riscado da minha mesa, o meu piso.
Olhei para o papel de novo e as letras não saiam da minha mão.   
Espremi meus dedos com força contra a caneta e saiu um boneco de pauzinho, com cabelinho e sainha: era eu resumida num pequeno significado.
10.jpg

4 comentários:

Hellen Bravo disse...

Ooooooh, que bonitinho! Gostei!

Wagner Lopes disse...

De bloqueios eu entendo, acabei de sair de um faz tempo. :D

Grimace. disse...

Ah que bloqeiiiiiiio, voce nao sabe qm voce seria no papel, e por fim fez vce de saia, QE bom, eu nem saia fazia, era só o corpo nu, a pauzinhos tbem, e nem chao eu desenhava. Um abraço.

Ludmilla disse...

ME AJUDA? Eu sumiiii com o coisinha de comentarios do meu blog, o que eu faço? entra em contato comigo se puder me ajudar.. ludmilla_s2@hotmail.com