8.14.2009

Café Atemporal

As palmas das mãos estão sangrando por dentro
Os olhos já não enxergam o que estão vendo
As lágrimas são secas como pedra
Nem amor estão querendo
Somente e só
Está nu




Está só
Somente e só
Diz que amor não quer
Desativado no meio de sua alma
Ativando o que, onde, por que e quem quiser
Pedindo o favor de lhe devolverem a sua antiga calma
Seja lá qual era a calma que dizia que tinha e nunca teve
Por que seria devolvido algo que nunca lhe pertenceu?
Tantas outras pisou, massacrou, sangrou, deteve
Tantos gritos, apelos, choros, almas que não respondeu
Agora é espelho do que um dia foi e não será mais
O espelho no espelho é um caminho cheio de voltas
Você o segue e não consegue escapar jamais
É preso, amarrado e torturado pelas suas revoltas



Com nó
Está nu


10.jpg

Um comentário:

CARVALHO,laís disse...

amei esse texto em forma de drink ;*