8.15.2008

Café Acostumado.

O meu vazio acostumado só eu conheço.
Um belo dia cheguei em casa e ele estava sentado no meio da sala, com as pernas pro ar, com um ar de aconchego e um toque de sarcasmo.
Fizemos amor, abraço, beijo e uma bebida. Conversa. Adeus.
Nos dias seguintes, seguiu-me. Nunca mais parou.
Eu, tão acostumada a ser só...



10.jpg