6.28.2008

Café Ciência.

Observar lá em cima é viajar sem ter saído do chão. Aquele bando de pontinhos flutuantes no céu me fazem sentir que sou menor que uma formiga perto do tamanho que o tudo tem. Já notaram como o sistema solar é semelhante à estrutura de um átomo?
Nunca parei pra pensar nessa imensidão de porquês sem que minha cabeça doesse. Sempre dói. Porque se eu sou um pequeno dentro de um maior e esse maior também é pequeno, quem foi que disse que eu não tenho um pequeno dentro de mim, que sou maior que esse pequeno que eu talvez tenha?
Os buracos negros podem ser todas as vezes que eu ralo meu joelho, os planetas dentro das minhas moléculas, e eu mesma sou a escuridão que dá espaço pra luz de tantas estrelas.


10.jpg

5 comentários:

Danex Fabuleux disse...

complexo, porém profundo... AhuAHUa
adoooorei mamis!!
=*

Valéria disse...

Meu.
Sério.
Sem palavras.
Não tem Iasmin andando por aí, não, viu.
Vê se não acaba com o blog, hein!
Vauléruria

Nikolas disse...

Parece que tu descobriu como mudar o tamanho da fonte, beibe xD

Criativo!

abraços o/

Ciro Hamen disse...

Esse negócio do sistema solar ter a estrutura de um átomo é de deixar qualquer um louco mesmo.

Michelle disse...

Ai Iasmin. Eu sempre me perco nas suas reflexões. São profundas demais para o meu pequeno ser, e mais ainda, para os menores que vivem dentro desse maior. Entendeu?
hehehehe
beijos